web-archive-net.com » NET » T » THIAGOBELEM.NET

Total: 175

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Guia prático de MySQLi no PHP - Thiago Belem / Blog
    olhada no phpinfo Veja um exemplo de scripts onde faremos todas as operações comuns do MySQL Conectando se ao MySQL Executando uma consulta do tipo SELECT Executando uma consulta simples do tipo DELETE ou UPDATE Como vocês podem ver a sintaxe dos comandos SQL não mudam em nada O que muda são apenas as funções do PHP mesmo Uma coisa que eu não falei aqui e que é o grande

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/guia-pratico-de-mysqli-no-php (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Como criar um Sistema de Login com Níveis de Permissão - Thiago Belem / Blog
    sobre os names desses inputs e a relação deles com o PHP em si A validação dos dados Já temos o banco de dados e o formulário de login Agora vamos começar a fazer a validação Os próximos códigos deverão ser colocados dentro do validacao php que irá tratar os dados recebidos do formulário Primeiro de tudo nós precisamos verificar se o usuário de fato preencheu algo no formulário caso contrário mandamos ele de volta para o index php Com isso todo código que vier depois desse if estará seguro de que os dados foram preenchidos no formulário Agora nós iremos abrir uma conexão com o MySQL mas essa conexão pode ser feita de outra forma até antes do if se você preferir Depois de abrir a conexão nós iremos transmitir os dois valores inseridos pelo visitante usuário e senha para novas variáveis e usaremos o mysql real escape string para evitar erros no MySQL Agora é hora de validar os dados contra a tabela de usuários Repare que estamos buscando registros que tenham o usuário igual ao digitado pelo visitante e que tenham uma senha igual a versão SHA1 da senha digitada pelo visitante Também buscamos apenas por registros de usuários que estejam ativos assim quando você precisar remover um usuário do sistema mas não pode simplesmente excluir o registro é só trocar o valor da coluna ativo pra zero A consulta gerada fica mais ou menos assim Depois de rodar a consulta query nós verificamos se o número de resultados encontrados ou não é diferente de um caso seja é exibida uma mensagem de erro acompanhada de um exit que finaliza o script Caso ele encontre apenas um resultado nós temos o nosso usuário e já puxamos o seu ID nome e nível de acesso do banco de

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/como-criar-um-sistema-de-login-com-niveis-de-permissao (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Trabalhando com mais de um banco de dados (MySQL) no PHP - Thiago Belem / Blog
    comentário Hoje vi que há pouco material sobre como fazer o PHP conectar se a dois servidores bancos diferentes do MySQL Então vamos direto ao ponto Espero que tenham gostado Leia mais Meu ambiente de desenvolvimento Instalando PHP 5 4 com Homebrew no OS X PHP 5 5 API de senhas PHP 5 5 Novidades e novas funcionalidades PHP Sim nós precisamos de padrões twitter Escrito por Thiago Belem Blog

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/trabalhando-com-mais-de-um-banco-de-dados-mysql-no-php (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Usando Namespaces no PHP - Thiago Belem / Blog
    funções variáveis constantes têm o mesmo nome Isso acarretará inúmeros erros ao seu sistema Até agora a solução foi definida por duas saídas a primeira é o uso de prefixos veja o exemplo o Word Press que coloca um WP antes do nome da cada função ou classe A outra saída é o uso de nomes gigantescamente descitrivos como por exemplo funcao que retorna o total de usuarios O que eu nem vou comentar Agora com os namespaces temos uma terceira e muito melhor opção para solucionar esse problema O que faz esse tal de namespace Imagine que você fez uma função nova para usar no seu site só que ela usa nomes e constantes com nomes genéricos por exemplo user e database Ela normalmente seria assim Só que se você usar alguma outra biblioteca classe função pronta pode haver uma colisão de nomes e você vai precisar mudar o nome da sua função pra algo maior Só que você não quer isso Aí usando a maravilha do namespace você faz assim E quando você precisar chamar a função do MeuProjeto é só fazer assim Sintaxe alternativa Eu usei apenas exemplo com funções mas os namespaces funcionam muito bem com

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/usando-namespaces-no-php (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Protegendo seus formulários com jQuery - Thiago Belem / Blog
    os campos e botões de submit fazendo com que não seja possível alterar os dados ou enviar o formulário novamente É só incluir essas linhas no seu site Mas há um probleminha com esse código se você usar algum tipo de validação por JavaScript também ativado pelo submit do formulário o codigo não vai funcinar caso o usuário tenha digitado algo que invalide o formulário Uma solução seria chamar essa

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/protegendo-seus-formularios-com-jquery (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Upload de Arquivos – Como tudo funciona - Thiago Belem / Blog
    uma nova variável Só pra lembrar POST é um array e os seus índices serão as propriedades name dos inputs 2 1 A variável FILES Ao enviar um arquivo pelo formulário acima é criada uma nova variável além da POST que é chamada FILES Essa variável funciona da mesma forma que a POST e é identificada pela propriedade name do input A diferença é que o FILES traz várias informações sobre o arquivo enviado Veja um exemplo onde pegamos todas essas informações e salvamos em novas variáveis Preste atenção que a parte arquivo se deve a propriedade name do input file no lá formulário HTML 2 2 Erros de upload Quando algo der errado com o upload em questão você vai poder verificar o que aconteceu baseando se no valor da variável FILES arquivo error Quando ela for diferente de zero é que algo de errado aconteceu e você pode verificar aqui possíveis valores de erro no upload 2 3 Movendo o arquivo para a pasta certa Agora iremos mover o arquivo para a pasta correta caso o upload tenha ocorrido sem problemas Com isso após verificar se não houve nenhum erro iremos mover o arquivo que está na pasta temporária do PHP para a pasta uploads do seu site A função move uploaded file usa dois argumentos o primeiro é o nome do arquivo temporário e o segundo é local onde o arquivo será salvo incluindo seu novo nome No caso usamos o nome original do arquivo mas caso você queira renomear o arquivo é exatamente nessa linha 18 que você deve fazer isso Depois do upload a variável upload terá um valor lógico true ou false que indica se o arquivo foi movido com sucesso ou não Nosso upload já está pronto O problema é que ele aceita

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/upload-de-arquivos-como-tudo-funciona (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Segurança – Manipulando erros no PHP - Thiago Belem / Blog
    conheça um pouco mais sobre o que é e como funciona o seu site Manipular os erros de forma correta além de deixar o site mais bonito faz com que você saiba em tempo real o que acontece com aquele seu site de 4 anos atrás que você nem monitora mais pois ele te envia um e mail dizendo o nome do site o arquivo e a linha que deu erro Arquivo para a manipulação de erros Para iniciar a manipular os seus erros é só dar um include require nesse arquivo logo no começo do seu site E não se esqueça de mudar as configurações entre as linhas 8 e 14 Caso você precise mudar a forma com qual o email é enviado é só alterar ali em cima entre as linhas 65 e 105 Causando um erro Ao executar o seguinte script exibir uma variável que não existe Termos a seguinte resposta por email E o assunto do e mail recebido será Gostaram né D Mesmo que esse formato de manipulação funcione peço que não considerem essa versão do arquivo como a final e editem no da forma que acharem melhor para adequá lo às suas necessidades Um

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/seguranca-manipulando-erros-no-php (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Otimizando consultas MySQL com o Memcached - Thiago Belem / Blog
    que faz várias e várias consultas ao MySQL para exibir uma página e algumas delas demoram mais de 1 seguro para ser executada Isso significa que o seu site não está otimizado e obviamente está mais lento do que poderia ser A maioria dos servidores de qualidade hoje em dia já vêm com ele instalado Caso você precise instalar ele no seu recomendo dar uma olhada no site oficial para maiores detalhes Vou mostrar pra vocês como armazenar uma consulta na memória e depois pegar esses dados sem precisar executar a query novamente Vale lembrar que só vale a pena usar o Memcached para consultas que pesam no seu sistema pois foi pra esse propósito que ele foi feito Consulta simples Normalmente você faria uma consulta assim É uma consulta normal que nesse exemplo não deve pesar muito Mas imaginemos que essa consulta demore uns 2 3 segundos para ser executada Armazenando o resultado na memória com o Memcached Este exemplo irá armazenar o resultado da consulta na memória durante 1 hora No próximo bloco mostrarei como verificar se há um resultado armazenado na memória antes de executar a consulta novamente Consulta otimizada com o Memcached Agora que já sabemos

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/otimizando-consultas-mysql-com-o-memcached (2016-04-27)
    Open archived version from archive



  •