web-archive-net.com » NET » T » THIAGOBELEM.NET

Total: 175

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Criando um sistema de logins com classe no PHP – Parte 2 - Thiago Belem / Blog
    a linha 135 nó montamos a consulta que será usada para fazer a busca no banco de dados depois disso nós a executamos e caso a consulta tenha sido bem sucedida salvamos os dados na sessão Repare que para isso usamos SESSION this prefixoChaves chave isso irá criar valores na sessão usando o prefixo definido na propriedade this prefixoChaves no começo da classe seguido o nome do campo que estava no banco de dados Então segundo o nosso exemplo se estamos pegando o campo id e o campo nome lá da tabela as chaves criadas na sessão serão usuario id e usuario nome Legal não Mas calma que ainda não acabou Precisamos ainda definir um valor na sessão e criar caso seja possível o cookie que irá ajudar na identificação e segurança do usuário A parte do cookie pode parecer complexa mais não é Criamos um cookie chamado usuario token contendo informações adicionais do usuário usuário IP e informações do navegador Essas informações serão usadas para proteger o login do usuário caso outros usuários tentem roubar o ID de sessão ou forjar IDs falsos Agora sim o método terminou D Resumindo tudo Depois de logado seguindo o nosso exemplo serão criados os seguintes valores na sessão usuario id Contendo o ID do usuário vindo da coluna id da tabela usuario nome Contendo o nome do usuário vindo da coluna nome da tabela usuario usuario Contendo o usuario do usuário vindo da coluna usuario da tabela usuario logado true Contendo um booleano sempre true informando que o usuário está logado apenas para facilitar as coisas no futuro E será criado um cookie com as informações do visitante criptografado que irá durar apenas enquanto o visitante estiver com o navegador aberto usuario token Exemplo de valor a9f0a6edefc3d61895d5b8054ed6b8a175bc2851 Por hoje é só pessoal

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/criando-um-sistema-de-logins-com-classe-no-php-parte-2 (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Criando um sistema de logins com classe no PHP – Parte 1 - Thiago Belem / Blog
    uma vergonha não se preocupe D A Tabela de Usuários Se você já tem uma tabela de usuários pode pular essa parte Se não vamos criar a seguinte tabela no banco de dados do seu site Para criar essa tabela você poderá usar o seguinte código SQL A classe Usuario Vamos ao que interessa Antes de tudo precisamos criar o nosso arquivo vamos seguir algumas boas páticas de programação e vamos dar o nome de usuario class php Criado o arquivo vazio vamos começar a construir nossa classe Agora vamos começar a inserir algumas propriedades variáveis que serão usadas pela classe ao longo do projeto São com essas propriedades da classe que você vai poder customizar a classe para ela funcionar no seu site Cada uma esta devidamente comentada e explicada é só alterar da forma que você necessitar Agora vamos definir o primeiro método da nossa classe Esse método cuidará da encriptação da senha caso ela exista claro Se o seu sistema não usar nenhum tipo de criptografia pode deixar esse método do jeito que está mas caso você use por exemplo o SHA1 você precisa mudar ali na linha 34 e colocar por exemplo Caso você use outro tipo de encriptação você vai precisar modificar esse método O importante é você receber a senha pura plana como parâmetro senha e retornar a senha encriptada Agora vamos criar o segundo método da classe e o último método dessa parte do tutorial Esse método como o comentário explica cuidará de validar se um usuário existe procurando o par usuario senha no banco de dados Ele só retornará verdadeiro true quando apenas um registro for encontrado Se você reparar logo ali no começo do método na linha 45 ele usa o método codificaSenha que irá encriptar ou não a senha Simples

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/criando-um-sistema-de-logins-com-classe-no-php-parte-1 (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Apredendo a usar as funções empty e isset - Thiago Belem / Blog
    coisa mas quando usadas em conjunto são MUITO eficientes A função empty Ela serve para saber se uma variável é vazia Ela retornará true verdadeiro quando uma variável for vazia e óbviamente retorna false falso quando uma variável não for vazia Mas ai você se pergunta o que é uma variável vazia Essa função retornará true para os seguintes casos var uma string vazia var 0 um inteiro valendo zero var 0 uma string contendo zero var NULL variáveis nulas var FALSE variáveis falsas var array um array vazio var var uma variável declarada sem valor dentro de uma classe Agora vamos ver um exemplo prático de uso do empty A função isset Ela serve para saber se uma variável existe Ela retornará true verdadeiro quando uma variável existir e false falso quando uma variável não existir Mas ai você se pergunta quando uma variável existe Veja os exemplos de variáveis vazias no item anterior Todos eles fazem com que a variável var passe a existir Para uma variável não existir ela não pode ter sido usada definida em nenhum momento anterior do script Veja um exemplo onde usamos o isset em conjunto com o empty e melhoramos o exemplo

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/apredendo-a-usar-as-funcoes-empty-e-isset (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Melhores práticas para deixar seu código legível - Thiago Belem / Blog
    só por isso que vamos sair comentando todas as nossas linhas Além de duplicar ou triplicar o nosso tempo de desenvolvimento nosso codigo vai ficar muito poluído e explicitar o óbivio Vejamos alguns exemplos que não precisam nem ser comentados literalmente 4 Agrupamento de código Muitas vezes fazemos isso sem perceber E é uma ótima prática Agrupe as linhas de código por suas funções tarefas Veja um exemplo 5 Os princípios DRY DIE e KISS Eu me lembro desses três principios diáriamente quando estou criando código e caso você consiga entendê los compreendê los e usá los você vai notar uma incrivel melhoria na qualidade e eficiência do seu código Vamos ao nome e significado de cada um DRY ou D on t R epeat Y ourself Não Se Repita Baseia se no conceito de que computadores e sistemas são feitos da automação de tarefas repetitivas e o seu código não deve ser diferete Você não deve duplicar uma linha de código pra fazer a mesma coisa DIE ou D uplication I s E vil Duplicação é malígna má Segue o mesmo conceito do DRY KISS ou K eep I t S imple S tupid Mantenha o simples estúpido Determina que quanto mais simples e enxuto for seu código melhor Simples e rápido Algumas pessoas até brincando com Dry kiss and die algo como Seque beije e morra Se algum dia alguém te falar isso você já sabe o que fazer 6 Nomes crutos para variáveis temporárias Se você vai usar uma variável para incremento contador ou só para armazenar um valor que será usado nas próximas linhas ainda mais quando se trata de valores inteiros não há necessidade de usar nomes grandes e descritivos É muito comum usar i k e j para contadores em for while por exemplo

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/melhores-praticas-para-deixar-seu-codigo-legivel (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Reduzindo o tamanho do JavaScript e do CSS - Thiago Belem / Blog
    pouquinho mais de web vai concordar comigo quando digo que isso vai deixar o site um pouco mais pesado e lento quanto for ao ar Resumindo Isso acontece pois quando o visitante tentar entrar no site e o mesmo começar a receber o HTML da página vai receber também uma fila de processamento de 10 arquivos Javascript e o site vai demorar muito mais pra carregar Uma vez falei aqui sobre como você poderia otimizar o carregamento do seu site e nesse post falei sobre o Minify Otimizando o seu site Carregamento e hoje vou falar sobre o Yahoo YUI Compressor que faz a mesma coisa que o Minify só que não é dinâmicamente Yahoo YUI Compressor O Yahoo YUI Compressor é um compressor ofuscador de código criado pela Yahoo para reduzir a quantidade de lixo compressor e embaralhar ofuscador um código deixando ele consideravelmente mais leve e rápido Trago pra vocês o link do Yahoo YUI Online Compressor http refresh sf com Com ele você faz o Upload dos seus JS ou CSS e ele junta todos os arquivos em um só bem mais level e limpo Aí é só trocar todas as chamadas dos arquivos pela chamada HTML

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/reduzindo-o-tamanho-do-javascript-e-do-css (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Configurando o PHP - Thiago Belem / Blog
    brechas de segurança que o seu site sistema pode ter Algumas pessoas usam a para manter sistemas antigos legados funcionando e isso é errado magic quotes gpc off Essa é outra opção muito usada para manter sistemas antigos funcionando Ela quando ligada coloca uma contra barra antes de cada aspa que estiver presente no conteúdo das variáveis GET POST e COOKIE Ao contrário do que alguns acreditam essa variável não deixa o sistema mais seguro error reporting E ALL E STRICT Aqui você define os tipos de erros que o PHP irá relatar pra você Isso te ajudará a encontrar erros no seu código mesmo em modo de produção display errors off Mesmo que você tenha definido uma lista de erros que devem ser reportados pelo PHP você não quer que os visitantes usuários os vejam Essa configuração fará exatamente isso esconder os erros e salvá los em um arquivo de log de erros Deixar essa variável ligada é outra brecha de segurança enorme que você não vai querer ter no seu sistema session gc maxlifetime 28800 Essa configuração determina quanto tempo em segundos uma sessão irá durar no seu sistema O valor padrão é 1140 o que dá cerca de 24 minutos e é muito pouco caso o seu usuário esteja lendo um artigo notícia grande 28800 segundos equivale a 8 horas upload max filesize 10M post max size 11M Essas configurações tratam do tamanho das requisições POST que você faz ao php A primeira determina o tamanho máximo de UPLOAD e a segunda determina o tamanho máximo da requisição É sempre bom deixar esses valores um pouco maiores do que são por padrão 2M 8M pois normalmente você precisa de um upload maior que 2Mb Mudando uma configuração do PHP via arquivos htaccess Normalmente você vai estar rodando

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/configurando-o-php (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Importando arquivos grandes no MySQL - Thiago Belem / Blog
    meu servidor ir para o saco alegremente Tive que deletar o banco de dados zicado pelo client do MySQL O erro Excesso de memória Aí eu tentei pelo próprio client do MySQL explicarei a baixo como chegar lá importar o bendito arquivo mas também falhei miserávelmente O erro Ultrapassou o max allowed packets e não me pergunte o que é isso Ai fiquei uns bons minutos no Google procurando uma solução e descobri algo que funcionou muito bem e vim compartilhar com vocês o comando SOURCE Primeiro você deve abrir o seu client do MySQL Se você estiver usando Windows é só navegar pelo cmd até a pasta bin que fica dentro de onde o MySQL está instalado Se você estiver usando XAMPP essa pasta é Dentro dessa pasta você vai acessar o client dessa forma Não se esqueça de substituir USUARIO pelo seu usuário do MySQL por padrão é o root Aí você irá digitar a sua senha por padrão ela é vazia e é só dar ok Agora que você está dentro do client MySQL é só digitar o comando acompanhado do caminho do arquivo que você quer importar O MySQL irá ler o arquivo e executar cada

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/importando-arquivos-grandes-no-mysql (2016-04-27)
    Open archived version from archive

  • Constantes no PHP - Thiago Belem / Blog
    de verdade As constantes são sensíveis ao caso por padrão Por convenção o nomes de constantes são sempre em maiúsculas O nome de uma constante tem as mesmas regras de qualquer identificador no PHP Um nome de constante válida começa com uma letra ou sublinhado seguido por qualquer número de letras números ou sublinhados Criando constantes Pra criar uma constante é bem simples você usa a função define que pede dois argumentos primeiro o nome da constante e depois o seu valor exemplos No código acima definimos DUAS constantes diferentes com dois valores diferentes O nome das constantes é case sensitive isso significa que SITE é diferente de site que são diferente de sItE e por aí vai Usando constantes O uso de uma constante é identico ao uso de uma variável diferença é que você não tem um cifrão na frente do nome da constante por exemplo Atenção Se você tentar definir uma mesma constante mais de uma vez receberá uma mensagem de erro Afinal ela é uma constante e não pode ser definida novamente Recebendo o valor de uma constante Normalmente para receber o valor de uma constante é só usar o seu nome como foi mostrado no exemlpo anterior mas e se o nome da constante é dinâmico está dentro de uma variável Vamos a um exemplo básico suponhamos que você tenha um script que cria uma constante em função do nome do visitante você poderia fazer assim Agora imagine que o valor dessa variável cargo muda pra cada visitante e você não pode usar dono como está ali no echo você faz assim A função constant te retorna o valor da constante cujo o nome você passou por parâmetro É fantástico não é Trabalhando com constantes Você pode usar a função defined para saber se uma

    Original URL path: http://blog.thiagobelem.net/constantes-no-php (2016-04-27)
    Open archived version from archive



  •