web-archive-net.com » NET » B » BIGORNA.NET

Total: 482

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Bigorna.net: Artigos: Natal & Gibis
    Por tudo isto os fãs classificam os fanzines dedicados a Era de Ouro das HQs como Tesouros Nostálgicos Imagine então quando o foco são os Gibis de Natal e os inolvidáveis Almanaques Natalinos Os Almanaques dos Gibis de Natal Embora as capas exibidas sejam compreensivelmente repetitivas ninguém fica impassível diante da visão dos almanaques que nos fizeram tão felizes O mês de dezembro era para os guris o mais marcante do ano não só pelo Natal mas também pelas revistas especiais com ilustrações e histórias em quadrinhos próprias para a ocasião Ao contemplar as capas não há como não voltar no tempo Tempo em que os Almanaques de fim de ano enfeitavam as bancas de jornal e revistas Dezembro era o mês das maiores emoções e dos presentes de Papai Noel neles incluídos os gibis de maior tamanho com capas cartonadas e maior número de páginas que se juntavam ao clima de festa A estrela maior das capas era sem dúvida o Papai Noel só ou acompanhado de heróis e super heróis Os inocentes olhos das crianças da época regalavam se de alegria só de ver essas preciosidades que muitas vezes nem podiam comprar O Jovem Hodierno É difícil fazer um jovem de hoje vivenciar o mesmo sentimento de alegria e envolvimento comum a toda criança que teve a felicidade de num dia qualquer de dezembro chegar a uma banca e topar com um novo Almanaque Somente quem viveu aquele tempo é capaz de recordar o prazer indescritível que obteve com essas maravilhas O jovem de hoje vive outros tempos Tempos incertos de equívocos mil da omissão do pai e da ausência da mãe no lar Acreditava se erradamente que o leitor de gibi era o delinqüente de ontem Hoje postula se o novo perfil da delinqüência resulta de uma

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1292252719 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: Comentários dos ganhadores do 3º Prêmio Bigorna
    receber esse prêmio Agradeço ao Baraldi e seus Blue Caps a lembrança Esse troféu fica aqui na tribuna de honra da minha estante com a função primeira de me lembrar que nem tudo está perdido Além de ser bonito pacarái evidentemente risos Amorim Acabo de ver que fui um dos premiados com o Troféu Bigorna deste ano Fui pego totalmente de surpresa Quero agradecer ao Marcio Baraldi e à toda cúpula do Bigorna pela generosidade em reconhecer um trabalho que faço não sem algum esforço e com muita modéstia Fiquei até emocionado Estou honrado Abração a todos do Bigorna Jota Silvestre É com muita alegria que escrevo para vocês Quero agradecer sinceramente por esta honrosa premiação Escrever é a grande alegria da minha vida profissional infelizmente permeada por outras atividades que não permitem que eu produza mais Neste sentido ter o reconhecimento pelo meu modesto trabalho é um estímulo inimaginável para quem produz Muito muito obrigada Aproveito para parabenizá los pelo sucesso do site uma importante referência para quem gosta de quadrinhos e informação de qualidade e até de politica coisa que falta muito pra todos nós Espero poder contar sempre com o apoio de vocês Mas preciso confessar uma coisa e essa vai para o Márcio Baraldi achei aquela parte do linda pra carvalho a mais emocionante de todas Beijos Marcela Godoy Meu querido Baraldi e amigos do Bigorna sinto me mais uma vez lisonjeado e honrado com a consideração de um grupo tão competente como vocês do Bigorna Puxa Como estou feliz O prêmio Bigorna é um prêmio coerente sincero sem falsos democratismos Brigadão a todos Henrique Magalhães Recebi o prêmio Bigorna em minha casa Gostei muito é muito bonito Obrigado pela homenagem Grande Abraço a todos Osvaldo Talo Marcio Eloyr e galera do Bigorna estou sem palavras Sério mesmo Um amigo me ligou pra dizer que tinha me visto como premiado no site Caraca vocês não tem noção de como esse prêmio Bigorna me deixa feliz Muito obrigado por não serem bairristas e reconhecerem um trabalho feito com seriedade e profundidade como o meu pois sempre fiz questão de não ser apenas um site de resenhas e babação de ovo alheia Vocês do Bigorna são fodas pra carvalho como diz o Roko Loko risos Pedro de Luna JBlog GRANDE BARALDI E AMIGOS DO BIGORNA SEUS FILHOS DA MÃE DE CORAÇÃO IMEEEENSO Minha mulher atendeu o Sedex no portão e o que me entrega A obra prima VAPT VUPT showzão de humor em álbum todo multicolorido e com dedicatória acompanhado do Troféu Bigorna 2010 Ainda vou contratar alguém pra ti pegá pois fez meus olhos inundarem de água É notório o meu mau jeito e paúra em relação a homenagens e premiações desde sempre tanto que sempre evitei comparecer nessas ocasiões seja como publicitário ou quadrinista Ao receber seu e mail com a notícia fatídica corri rapidinho para baixo da cama risos Bueno agora que tudo já se consumou O B R I G A D Ã O

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1292194221 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: Alguns comentários da categoria quanto aos Prêmios de HQs
    o Ângelo Agostini e o HQMix Abraços Carlos Patati jornalista especializado em HQs Marcio acho muito relevante tudo o que você escreveu sobre os prêmios de HQ Bração Bira Dantas cartunista Oi Marcio tudo certo Li o texto sobre as premiações de quadrinhos que você explanou muitíssimo bem Sempre pensei e critiquei esses critérios de escolha também Imagino que as organizações façam estas escolhas para fazer um pouco de alarde Chamar a atenção da mídia e etc Afinal quem não gostaria de ver seus ídolos em eventos assim Maurício de Sousa Ivan Reis Deodato Angeli Marcatti Laerte Marcio Baraldi Todos reconhecidos profissionais que tem dicas e conhecimento pra passar pra novos futuros talentos Assim como ter a oportunidade de trabalhar pra algum deles Afinal muitos adorariam desenhar pro Maurício de Sousa Seria a glória Acho que um dos dispositivos que faria jus aos profissionais seria criar premiações especiais nesses eventos Tipo categoria Mestres Master Profissional Plus ou algo do tipo Muitos profissionais como eu por exemplo nunca ganharam um prêmio E tem muitos outros por aí que são excepcionais talentosíssimos e nunca ganharam nada também As premiações deveriam ser pra essas pessoas também dando mais força e oportunidade pra gente nova Gente que quer e precisa ser conhecida e reconhecida E também pra muitos outros artistas que foram esquecidos e caíram no ostracismo É isso Acho que criar categorias especificas para profissionais mais conhecidos seria o certo A parte da premiação normal E parabéns pela critica foi muito esclarecedora Abraços Álvaro Omine Bara olha eu concordo com sua matéria sobre os Prêmios de HQs O sujeito pode ser premiado quantas vezes foram necessárias mas o que tem que acontecer é que os novos tem que aparecer também Os novos existem é para isto mesmo para derrubarem os antigos do trono

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1292193308 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: A Coisa do Pântano: do limo pulp a leitura adulta
    Pântano agora o cientista Alec Holland Na nova versão Holland e sua esposa são assassinados por criminosos que querem roubar sua formula biorrestauradora porém a tal formula impede que seu corpo morra transformando o num gigante coberto de musgo Depois de vingar a morte da esposa a criatura vaga pelo pântano como uma espécie de abominação bondosa porém mal compreendida que enfrentava o mal mas tinha um status diferente dos super heróis tradicionais de colants coloridos e capas glamourosas Era como se o personagem estivesse em um patamar periférico do mainstream da HQs americanas hibridizando os gêneros terror ficção científica e super heróis Porém o interesse do público pelo personagem foi caindo até o cancelamento da revista em 1976 após 24 edições Mas a revista voltaria em 1982 para durar mais 171 números sem interrupção Batizada de A Saga do Monstro Pântano a nova série renderia frutos ou fungos se preferir que redefiniriam a maneira de encarar a arte sequêncial Graças ao escritor inglês Alan Moore que assumiu os roteiros em 1984 quando houve a invasão britânica nos quadrinhos norte americanos a partir da edição 20 ficando até a 65 Moore não subestimava os leitores abusava da linguagem poética do estilo literário denso e narrativa única para revolucionar com a visão que possuía do herói Começou por recriar a origem do personagem Removeu o aspecto de homem coberto de musgo para introduzir um ser todo constituído de lama fungos ervas e ramos que se organizavam de modo a imitar um corpo humano Com o apoio dos excelentes artistas que desenhavam a serie como Alfredo Alcala Alan Veitch e Stephen Bissete Moore deixou a aparência de cada quadro sempre úmida repleta de bichos peçonhentos e vegetações rústicas tornando o odor dos gases pantanosos quase perceptíveis A sintonia do grupo criativo foi a responsável por arcos de histórias memoráveis e muito bem arquitetadas como o julgamento de Abby Cabble e a invasão de plantas em Gotham City Moore retratou o Monstro do Pântano como um ser conectado ao solo à água e ao pântano em tempo integral e que possui inteligência diferente da nossa Uma força da natureza capaz de se regenerar e dialogar com a Mãe Terra a ponto de usá la como bem entendesse Abordou tópicos pesados como necrofilia e incesto que extrapolaram inclusive os limites do Comics Code Authority CCA caso do número 29 e que chegaram às bancas mesmo assim Passou a aproximar o personagem de situações que envolviam magia negra e demônios e a construir uma odisseia profunda de autodescoberta acentuada pelas sensações de viagens lisérgicas Chegou a levá lo ao inferno em busca da namorada Abby para um resgate épico numa alusão à Divina Comédia de Dante Alighieri Ignorou o tratamento maniqueísta tão comum ao universo das histórias em quadrinhos e foi polêmico ao apresentar a forma inusitada e curiosa como o Monstro fazia sexo Em uma história magnífica com a arte de Stephen Bissete e John Totleben Abby Cable come um dos tubérculos que brotam

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1291640021 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: Bigorna recebe o 6º Prêmio DB Artes
    e feira de venda de gibis entre outras atrações Voltando ao prêmio ele visa homenagear artistas independentes de todo o território nacional divididos nas categorias Edições Independentes Desenhistas Independentes Roteiristas Independentes Álbum Independente HQ On line Site sobre fanzines e Homenagem especial O Bigorna faturou na categoria Site pois desde seu principio apoiou incondicionalmente os autores e publicações independentes do Quadrinho Brasileiro Nós do Bigorna agradecemos humildemente a todos que votaram em nós reconhecendo nosso árduo trabalho em prol dos Quadrinhistas brasileiros que são em sua imensa maioria publicados de forma independente dentro do imortal espírito do Faça você mesmo Aproveitamos para lembrar a toda categoria que quem fica parado é poste portanto não fiquem esperando nada de mão beijada e continuem criando e produzindo de forma independente sem cessar Independência é sinônimo de liberdade Cabe aos quadrinhistas do Brasil encontrar cada vez mais meios para distribuir e divulgar a vasta produção da categoria A internet sem duvida é um dos maiores aliados nessa empreitada Lembrando que ser independente não tem absolutamente nada a ver com a qualidade do produto pois sempre existiram e existirão obras primorosas e inteligentes realizadas as próprias custas ao mesmo tempo que sempre existiram obras ruins lançadas por grandes editoras Aliás o mesmo pode ser constatado até com mais evidência no mercado da música pois quantos artistas lançam discos criativos e maravilhosos de maneira independente e não chegam na grande mídia enquanto somos obrigados a ouvir um caminhão de lixo sonoro financiado por jabá de gravadoras nas rádios todo santo dia No mais parabenizamos o Anderson e o DB Artes pela criação e manutenção deste Prêmio que é parte importante no tão necessário processo de democratização dos Prêmios de HQs do Brasil haja visto que as premiações mais antigas do ramo apresentam ano após ano

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1291631917 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: Prêmios de quadrinhos do Brasil: uma avaliação crítica
    como Mídia sobre Quadrinhos e Jornalista Especializado pois nesses anos todos surgiram três programas de TV pelo menos uma revista e vários sites e blogs além de muitos jornalistas especializados no ramo todos trabalhando arduamente para divulgar o mundo dos Quadrinhos e todo esse povo precisa de reconhecimento também Aliás a mesma crítica se estende ao Prêmio HQMix em que ocorre o mesmo problema as sucessivas premiações de uma mesma pessoa ou veículo Vejamos o caso do Angeli por exemplo que já foi premiado 15 vezes ou seja desde que a categoria chargista foi criada no Prêmio Será que a essa altura do campeonato alguém duvida que o Angeli seja um ótimo chargista Será que há a necessidade de premiá lo por mais 15 anos seguidos para provar isso para a categoria Será que ao invés de lhe darem essa cadeira cativa no prêmio não seria mais justo dividi la com as outras dezenas de chargistas talentosíssimos espalhados de Norte a Sul do Brasil E o mesmo pode se dizer do UniversoHQ e de seu coordenador o jornalista Sidney Gusman que vêm sendo premiados sucessivamente desde que entraram no mercado há dez anos atrás Tenho total respeito pelo UHQ que é um site pioneiro do ramo no Brasil já resiste bravamente há dez anos tem uma ótima e batalhadora equipe mas que não são os únicos no mercado Lógico que eles e o Sidão merecem muitos prêmios e todo sucesso do mundo mas será que essas cadeiras também não precisam ser alternadas com outros tantos sites blogs e profissionais que estão aí igualmente derramando seu suor para bem informar o público Será que sites blogs como Omelete Fábrica de Quadrinhos Impulso HQ Papo de Quadrinhos Gibizada JBlog HQManiacs Blog dos Quadrinhos o único que também sentou nessa cadeira até agora entre outros não têm competência para ganhar tal prêmio E os três programas de TV a saber HQ e Cia HQ Além dos Balões e Banca de Quadrinhos que já existem há quase cinco anos e nunca ganharam nada a não ser os dois primeiros que ganharam um prêmio Bigorna Será que eles não são importantes o suficiente para tal Sem falar no Bigorna né Nós que já estamos indo pro sétimo ano de vida sempre tivemos um trabalho diferenciado dos outros sites sempre defendemos explicitamente o Quadrinho Brasileiro 90 de nosso conteúdo é feito por quadrinhistas e em prol da HQ nacional somos de longe o site que mais dá espaço para os quadrinhistas brasileiros através de notícias diárias seções divertidas artigos de interesse da categoria e sobretudo entrevistas extensas com autores brasileiros em que incentivamos o debate politizado e a reflexão sobre os problemas e soluções da categoria Com todo respeito mas QUEM MAIS faz isso no Brasil com tanta intensidade Mesmo assim com tanta prestação de serviços para o Quadrinho Nacional nunca ganhamos nem panetone no natal Sei que vão dizer que eu e outros dos citados acima apesar de nunca ganharmos somos indicados para tal premiação

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1291041380 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: Prêmio Bigorna, um brinde aos Quadrinhos nacionais
    que em 2010 fui agraciado com o título de Mestre dos quadrinhos nacionais pelo Prêmio Angelo Agostini honraria das mais generosas num país que tão pouco valor dá aos seus artistas Mais importante que esse processo democrático que tem seus erros e acertos como é de sua natureza é uma apreciação balanceada sobre a movimentação no campo da edição e da criação dos quadrinhos no país Um bom exemplo é o que temos num dos maiores eventos dedicados aos quadrinhos no mundo o Festival International de La Bande Dessinée d Angoulême na França Lá uma comissão de notáveis na área decide quais as melhores produções do ano em várias categorias Contudo a escolha não se dá de forma aleatória Cada álbum revista ou fanzine que pretenda concorrer à honraria deve enviar 11 exemplares da publicação para que todos os membros do júri tenham acesso ao conteúdo julgando as publicações em condição igual de acesso Pode se questionar sobre as escolhas do júri que não são indissociáveis ao crivo pessoal mas esta é uma constante que nem mesmo o mais democrático processo de seleção pode se isentar No Brasil temos agora uma novidade nessa praia o Prêmio Bigorna que está na terceira edição Este é uma premiação organizada pela equipe do sítio especializado Bigorna voltado para os quadrinhos e cultura pop O Bigorna é um sítio que tem ampla participação de autores produtores e articulistas de todas as tendências e de todo o país É quase um grupo de amigos que se encontram para discutir e divulgar a arte mas com uma dinâmica organizacional bem estruturada No comando estão Marcio Baraldi Eloyr Pacheco Humberto Yashima e Matheus Moura que dão organicidade e equilíbrio ao sítio e que há três anos correm o risco de agradar ou desagradar o meio com a

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1290426102 (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Bigorna.net: Artigos: Quadrinista francês Killoffer marcou evento na Paraíba
    rêvent le monde images sur l an 2000 Eles sonham o mundo imagens sobre o ano 2000 organizada pela Aliança Francesa A exposição faz uma viagem fantástica pelos mundos possíveis e imaginários vislumbrados por diversos autores franceses incluindo Killoffer Para marcar a vinda de Killoffer à Paraíba a editora independente Marca de Fantasia de João Pessoa lançou a versão brasileira de um de seus álbuns originalmente editado por L Association Trata se de Quando tem que ser Quand faut y aller com tradução de Henrique Magalhães que reúne várias fases da obra do artista Trabalho expressivamente autoral e autobiográfico os quadrinhos de Killoffer se destacam no cenário dos novos autores franceses com uma obra visceral e inovadora O lançamento do álbum de Killoffer ocorreu em 3 de novembro na livraria especializada Comic House ocasião em que o autor dedicou aos leitores uma concorrida seção de autógrafos A memorável noite do lançamento de Quando tem que ser foi sem dúvida um momento de muita significação para os quadrinhos na Paraíba Vários autores locais estiveram presentes para aquisição do álbum com a devida dedicatória Um clima de confraternização e entusiasmo tomou a todos dando uma relevância sem precedentes à produção da editora Marca de Fantasia Incansável com uma simpatia contagiante Killoffer ilustrou pacientemente e sempre de forma graciosa os quase 50 álbuns tirados na primeira impressão Em 4 de novembro Killoffer fez ainda uma conferência sobre seu trabalho e sua participação em L Association descrevendo o modo de produção da editora independente e as perspectivas desse projeto editorial frente ao mercado Para o autor os quadrinhos franceses sofrem pela saturação da produção Os milhares de álbuns lançados ao ano na França levam o setor editorial à exaustão Há sem dúvida uma queda de criatividade e inovação nos quadrinhos pelo efeito da massificação Surgem jovens autores com grande capacidade técnica no desenho mas destituídos de bons argumentos para contar novas histórias Killoffer considera que isso não significa a morte dos quadrinhos no máximo representa um refluxo que será revertido quando surgirem novas iniciativas editorias como aquela de L Association nos anos 1990 da qual foi um dos protagonistas A conferência de Killoffer embora contasse com escassa presença do público foi um dos momentos mais importantes do evento Apresentado slides com sua produção Killoffer mostrou porque é hoje um dos mais inquietos autores franceses Seu trabalho com charge cartum e ilustração além dos quadrinhos ainda que voltado para os grandes grupos empresariais e editoriais como a Eurostar La Poste e os jornais Le Monde e Libération continua provocador e quase surreal com ampla liberdade criativa não só na expressão gráfica mas também no campo das ideias A genialidade da obra de Killoffer foi reconhecida por um de nossos maiores artistas plásticos Flávio Tavares que esteve presente na conferência Flávio é também um exímio artista gráfico que viu no traço de Killoffer o vigor excepcional dos grandes artistas A passagem de Killoffer pela Paraíba foi marcada por grande repercussão tanto midiática com entrevistas e notícia

    Original URL path: http://www.bigorna.net/index.php?secao=artigos&id=1289871288 (2016-04-25)
    Open archived version from archive



  •